Quinta-feira, 6 de Março de 2008

Os elfos e a mitologia nórdica / viking

 
 
montanhas de Borgarfjördur carregadas com lendas de elfos
 
A Islândia é o país onde a maioria das fontes escritas para a mitologia nórdica foi construída. Transmitida oralmente durante a era viking, o seu conhecimento actual baseia-se no Eddes e outros textos medievais escritos depois da cristianização, verificada durante o séc. XI. Esta mitologia é fonte de inspiração da literatura, teatro e cinema islandês.
Quando aqui cheguei, das primeiras coisas que me chamou a atenção, é o facto de o islandês ser muito físico e rude. Obviamente, isso é um reflexo de um passado duro, onde grande parte da população viveu da pesca (ainda hoje um dos motores da economia do país), em condições climatéricas adversas e muitas vezes, em locais completamente isolados. Assim, naturalmente a religião viking pouco tem de dogmático ou metafísico. Baseava-se em actos, gestos e culto aos ancestrais, não fazendo sentido existir sem a prática de um ritual.
Apesar do parlamento islandês ter votado a favor da cristianização, sempre tolerou a prática de cultos pagãos na privacidade dos lares. A atmosfera de maior tolerância, relativamente aos outros países nórdicos, é um dos motivos que explicará ter sido aqui que se construiu e desenvolveu toda a literatura sobre as sagas vikings, auxiliar indispensável para se compreender a era pagã. A mesma atmosfera de tolerância, existente na sociedade islandesa actual, ajuda também a compreender que as crenças e lendas estejam ainda muito latejantes.
 
Vista do fiorde Eyjafjördur - montanhas onde habitam elfos
 
O folclore islandês, é composto de lendas e crenças com Trolls, Ogres, Goblins, Elfos e Anões.
Mas hoje vou falar de Elfos.
Os Elfos (Elf / Elfs / Elves / Álfr / Álfar) são génios, espécie de fadas e ninfas em versão masculina e que na mitologia escandinava simbolizavam o ar, a terra, o fogo… sendo seres semidivinos, imortais, mágicos e luminosos conotados com a natureza e com a fertilidade. Vivem em colinas, sob a terra, em fontes, rochas ou outros lugares naturais, longe dos olhares dos comuns mortais (nós!).
Aparecem com frequência na literatura medieval europeia e se Shakespeare os imaginava como seres pequeninos, são quase sempre retratados como sábios, altos e belos. Na Islândia, tem o tamanho de pessoas normais.
Uma pergunta que frequentemente faço aos islandeses com que me vou relacionando, é se acreditam em Elfos e Trolls, ou se acham que são apenas figuras mitológicas exploradas pelos guias, brochuras e livros turísticos. Sabemos o quanto este tipo de folclore vende (veja-se o congresso de medicinas populares de Vilar de Perdizes), não faltando nas lojas de recordações da Islândia, artigos com estas personagens, de forma a saciar o interesse dos turistas. Afinal, vivemos na época da globalização e o marketing não perdoa!
Se relativamente a Trolls a maioria dos islandeses sorriem, deixando transparecer a sua descrença (pelo menos quando apelam ao racional), já relativamente a Elfos as coisas mudam de figura, notando-se diferentes reacções:
- Os que acreditam e ficam ofendidos se sorrimos, pois lêem nesse nosso sorriso uma censura achando-os insanos;
- Os que dizem que não acreditam mas que não se libertam da crença;
- Os que coçam a cabeça e dizem… Kumski (talvez);
- Os que dizem que acreditam mas não acreditam de facto;
- Os que não acreditam e acham que é folclore para estrangeiros / turistas consumirem e para contar às crianças, sempre ávidas de viver um mundo mágico.
Neste ultimo grupo está essencialmente a população mais nova. Pelo que me tenho apercebido, a maioria das pessoas com mais de 30 anos de idade, enquadra-se numa das primeiras 3 hipóteses.
Mas acreditem o tão difícil que é separar Mito e Realidade.
A estrada principal que liga Reykjavík a Selfoss, a determinada altura tem um desvio para a esquerda, aparentemente sem explicação perto de Hveragerdi. Este desvio aconteceu para se afastar de uma colina onde vive um elfo!
Ainda hoje, as ruas das cidades islandesas, estão alinhadas de forma a evitar as colinas habitadas por Elfos. É que experiências passadas demonstram que máquinas, martelos e outros artefactos, falham ou partem quando tentam construir nos locais habitados por estes seres semidivinos.
O túnel que liga Dalvík a Ólafsfjördur foi construído nos anos 90. A determinada altura, as máquinas foram afectadas por diversos problemas mecânicos, mesmo junto a uma rocha que os islandeses acreditam ser habitada por um Elfo. A solução encontrada foi circundar a rocha, que se mantém intacta no túnel, para alívio do Elfo e dos habitantes da região.
Se é verdade que os mais novos continuam a contar as lendas e crenças do folclore islandês como forma de perpetuar a tradição e transmitir a metaforizada visão da natureza, não é menos real que as raízes das velhas lendas pagãs vikings, estão mais próximas da superfície do que muitos islandeses gostam de admitir.
E existe quem jure ter visto Elfos! Não faz muitos anos que em plena televisão, num programa em directo, um dos intervenientes jurava ter feito amor com um.
 
Eu não acredito. Mas eles existem mesmo que não acreditemos.
 
E você, acredita em Elfos?
    
publicado por Ivo Gabriel - Iceland Views às 00:34
link do post | comentar | favorito
|
14 comentários:
De Fernando a 6 de Março de 2008 às 13:57
Com que então a divagar pela mitologia. É sem dúvida um tópico bastante interessante, especialmente aqui na Islândia. Ainda não me dediquei a pesquisar muito sobre isso, embora goste, mas tenho ouvido o que as gentes dizem. E cheguei á conclusão que, embora digam uma coisa ou outra, o resultado é sempre um: "Eu não acredito em elfos, mas que eles existem, existem!".
De Ivo Gabriel - Iceland Views a 6 de Março de 2008 às 21:44
Pois é Fernando,
Não é necessário fazermos uma pesquisa aprofundada para notar que os islandeses acreditam mesmo nos elfos, apesar do matreiro desdém que o interlocutor possa mostrar. Talvez seja esse desdém que faça alguns islandeses ter receio de o admitir. Mas a Mitologia é uma temática fascinante e nós estamos num país onde se mostra pungente.
Pena que as sagas vikings, tenham sido maioritariamente escritas, 200 anos depois da cristianização. Ou seja, pela mão de quem as interpreta através dos seus princípios cristãos.
Julgava eu que Odin era a divindade adorada por todos os vikings e isso não corresponde à verdade. Só no período mais guerreiro isso aconteceu e apenas pelos vikings guerreiros. Os vikings agricultores nem gostavam de Odin.
Bem... acho que as montanhas do fiorde estão a exercer algum tipo de influência sobre mim...
Só gostava de ter a longevidade elfica e quem sabe, um pouco dos seus poderes telepáticos.
Abraço!
De utugaTM a 28 de Junho de 2009 às 23:30
bem eu vou escrever um livro e vai ter elfos pelo meio... mas é interessante ler sobre isso pois tento explorara ao máximo os elfos acho que são os "humanos perfeitos"
De Guilherme a 10 de Abril de 2010 às 17:31
nao podera jamais escrever um livro sobre onde exatamente se encontram nem por muitas imagens dele estes seres são apenas alguem com um respeito pela nossa vida e por min todos pedem nao postar nada

(Parece nao ser mas isso é real)
De LFernando a 27 de Abril de 2010 às 19:35
Claro que acredito nesses seres 'elementais'' da natureza e a habitam, respeito muito a crença de qualquer pessoa não importa no que ela cre.. acredito muito em Elfos, fadas e duendes, de fato são invisiveis pelo que dizem nunca presenciei a um mais por ventura uma dia bem que quero.
De andreia a 11 de Julho de 2010 às 18:19
eu acredito profundamente em elfos e fadas ..
De janainaalmeida de aquino a 30 de Novembro de 2010 às 13:15
eu queria muito conhecer a islandia
a pouco tempo eu vi uma reportagem no fantasticop sobre ela ee me apaixonei pela cultura deles,tirando a comida que ñ parece sert apetitosa, ela é fabulosa,cara na rerportagem mostrou que as pessoas podem deixar os filhos na rua sem nehum problema.to impressionada.partabens pelo texto é fabuloso.
De Ivo Gabriel - Iceland Views a 22 de Dezembro de 2012 às 14:53
Obrigado e espero que um dia possa visitar a Islândia, país de um encanto único. De fato os bébés ficam na rua, inclusive quando neva, enquanto que os pais estão dentro do café ou de casa. Tem de notar que não existe violência, nem raptos na Islãndia. Outra cultura! Beijos
De Bruno a 25 de Maio de 2011 às 02:55
Ola, gostei do post, embora não acredite muito que possa existir coisas que não passam da ficção, sempre gostei dos elfos embora não existem, os elfos têm um de muitas caracteristicas muito entusiasmante, o poder de atrair um ser humano pela sua beleza... quem me dera que os elfos existi-sem...
De Ingrid carreiro a 11 de Agosto de 2012 às 17:41
Eu acredito em elfos pois eu queria ver um um dia quem sabe né
De Ivo Gabriel - Iceland Views a 22 de Dezembro de 2012 às 14:50
Acontece Ingrid... que os elfos não gostam do contato com os humanos e escondem-se...
De maisa a 17 de Outubro de 2012 às 00:35
Oi eu to empresionada com as historias elficas minha melhor amiga e considerada uma elfa na escola ela sabe quase tudo sobre elfos e eu amo muito a natureza e amo quem defende a natureza.......
De fernanda a 31 de Janeiro de 2015 às 22:33
Eu acredito muito em elfos

Comentar post

.counter (início 26-4-08)

Blog Counter by Branica
Branica Counters

.pesquisar

 

.Junho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30

.mais sobre mim

.links

.posts recentes

. Dia Nacional da Islândia ...

. A serpente do Lagarfljót

. Dettifoss - a mais podero...

. Cod Wars: As guerras do b...

. Na Islândia também não ex...

. Ekki Múk - O regresso dos...

. A "Saga" do Great Auk Ske...

. "Ruiva", a baleia demonía...

. Pequenos momentos com cli...

. Formação Geológica da Isl...

. Eyjafjallajökull - Erupçã...

. De Thule a Iceland – Hist...

. Solitude…

. Conhecendo Siglufjördur –...

. Projecto Takk_Iceland09

. O colapso económico e out...

. Neve em Portugal?

. Os melhores discos island...

. Húsavík - da pesca à obse...

. Eyjafjördur - entre o bra...

. Surtsey - A ilha vulcão e...

. A neve. Pela janela do qu...

. Jeff quem?

. O regresso...

. Atrás do sol da meia-noit...

. Considerações sobre a Isl...

. Resposta a um email: Skaf...

. Bang Gang: Indie guitar P...

. Islândia vs Brasil (parte...

. Islândia vs Brasil ou Ein...

. Mývatn – Um vídeo, um ret...

. A cor púrpura...

. Entre fiordes: Do Eyjafjö...

. A Islândia na TV Globo

. Na senda de Nonni, Jón Sv...

. Björk Guðmundsdóttir: ret...

. Antecipando o Post sobre ...

. o pequeno arquipélago de ...

. Dísa - Uma voz, um achado...

. As Páginas Amarelas Islan...

. Vatnajökull (the sound of...

. Aldrei fór ég Sudur - O m...

. O futuro da economia isla...

. O coro vocal feminino EMB...

. A sexualidade na Islândia...

. Viajando pela Islândia co...

. Aurora boreal - A minha p...

. Área de Ski de Hlídarfjal...

. Os elfos e a mitologia nó...

. President Bongo dos GUS G...

.arquivos

. Junho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Abril 2010

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. akureyri(6)

. ambiente(5)

. arte e cultura(7)

. curiosidades(6)

. economia(2)

. fenómenos da natureza(15)

. geologia(1)

. história e cultura(8)

. impressões(9)

. introdução(2)

. islândia(7)

. mitos e lendas(3)

. música(15)

. política(4)

. sexualidade(1)

. sociedade(4)

. tecnologia(1)

. viagens(11)

. vídeo(34)

. todas as tags

.counter (início 26-4-08)

Blog Counter by Branica
Branica Counters
blogs SAPO

.subscrever feeds